segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Pelourinho 2016!

Visitar o Pelourinho é mergulhar na história do Brasil e, consequentemente, também na história da Bahia. Quando o turista desembarca em Salvador segue em primeiro lugar para o Centro Histórico. Mas é no Pelourinho que eles se enchem de encanto pelas arquiteturas em estilo barroco. Já no Terreiro de Jesus estão importantes construções históricas, como a Catedral Basílica, construída pelos jesuítas no século 17, a Faculdade de Medicina, além das igrejas de São Domingos Gusmão e de São Pedro dos Clérigos.  A região já foi o local onde os escravos eram castigados no período colonial e o principal bairro residencial da aristocracia baiana. Entre os lugares que não podem faltar no roteiro estão a Igreja do Rosário dos Pretos, Fundação Casa de Jorge Amado e a Igreja e Convento de São Francisco, toda revestida de ouro por dentro. Nas últimas décadas, o Pelourinho passou a atrair não só turistas como  também artistas de todos os gêneros tornando-se um importante centro cultural  bem no coração do centro histórico, oferecendo inúmeras atrações artísticas e musicais. Além das igrejas, há também concentração de bares, restaurantes, boutiques, museus, teatros e outros monumentos de grande valor histórico.
Quando visito o Pelourinho, busco não só o lado histórico, cultural e gastronômico, mas também a sua evolução. O Pelô continua lindo, atraente e seguro, mas pecando no quesito receptividade, principalmente por parte de alguns ambulantes que, pela forma agressiva de abordagem, não tiveram o treinamento correto para recepcioná-los. É terrivelmente vergonhoso! Durante o meu passeio, fui abordada por pelos menos 15 ambulantes. Eles tiram a tranquilidade do visitante que contempla um casarão ou registra uma imagem. Percebi insatisfação em vários turistas e percebi também o quanto a ação mancha o turismo de Salvador. Claro  que todos nós entendemos que nesses tempos de crises o brasileiro busca a sobrevivência, mas  o bom senso deve prevalecer. E a educação, também. O problema é grave e as autoridades precisam resolver urgentemente. (Clique na foto).
Fotos: Lelia Dourado

Nenhum comentário :

Postar um comentário